A Divida Pública. O Ajuste Fiscal e o Desajuste Social

Durante o colegiado do CNLB que acontece nos dias 4 e 5 de janeiro, Carmen Bressane, especialísta tributária,  abriu o colegiado do CNLB explanando uma preocupação muito forte, que é a questão da divida pública e ajuste fiscal em um país onde a economia se encontra frágil

Estamos diante de um desajuste social muito grande. Devido a crise atual caímos de terceiro para quinta maior economia mundial. Dados como esses refletem diretamente que a divida publica concentrada no país é o maior desaste já acontecido. O pais é cheio de diversidade, cheio de riquezas, potencial energético e cultural. Porem, mesmo sendo estamos vivenciando um declino rápido e decadente.

A Crise que aparece em todos os lugares é ventilado somente em alguns setores. Por exemplo: O setor financeiro:  Este não foi afetado, e pelo contrário, os investimentos neste setor crescem assustadoramente. Privatizações, desindustrialização sim, acabam afetando diretamente à classe trabalhadora

Relembre

A Pec 55 congelou por 20 anos todos os gastos primários. Gastos primários são salários, investimento em saúde, ordens publicas. “O Brasil não atende com excelência mais nenhum cidadão. Como crescimento nacional e com a PEC aprovada não haverá nenhum investimento de grande porte para conter o problema

A PEC 287 então vai mais longe que poderá reformar a previdência em  todos os sentidos, tirando vantagens enormes de todos os cidadãos desestimulando todos cheguem ao final da vida para poder usufruir de sua aposentadoria. Aumenta-se o tempo de contribuição porem muitos sequer irão usufruir disso.

Artigos Relacionados

Leave a reply

Seu e-mail não será publicado nos comentários, mas ele é obrigatório para ser comentado *