CNLB PARTICIPA DO 1º PRÉ-CONGRESSO DE LEIGOS E LEIGAS DA AMÉRICA LATINA E CARIBE

O Conselho Episcopal Latino Americano (CELAM) através do Departamento de Vocações e Ministérios e da Escola Social/Cebitepal  promoveu em Buenos Aires no período de 23 a 25 de maio, o Pré-Congresso do Laicato da Região Cone Sul, com a participação de leigos e leigas da Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Chile. O Brasil esteve representado por 12 participantes, sendo 10 do CNLB, o assessor da Comissão Episcopal para o Laicato, Laudelino Augusto, e o professor Cesar Kusma, como  palestrante durante o evento com o tema “Os leigos e leigas no mundo de hoje”.

Esse o primeiro de outros quatro pré-congressos que acontecerão nas regiões da América Latina e Caribe e que culminará com o Congresso Latino-americano que acontecerá no segundo semestre de 2018 em Belo Horizonte (MG).

A motivação do encontro, as fontes do mesmo, são os mesmos temas que o Papa Francisco vem desenvolvendo, quer em seus pronunciamentos, homilias, cartas ou documentos como a Evangelii Gaudium e a Laudato Si. No nosso caso, no Centro Loyola foi marcante o pedido do papa Francisco para que a Igreja seja pobre para com os pobres. Mas também foi muito trabalhado o pedido do Papa para que esta mesma Igreja seja uma Igreja em saída, saída que deve ser para todas as periferias sociais e existenciais, deve buscar tocar o outro em sua dor e almejar a justiça e a esperança no mundo, garantir todos os direitos, sobretudo dos mais pobres  e vulneráveis. Deve olhar com atenção as crianças, as mulheres, fazer um resgate das culturas afro ameríndias, profetizar contra a cultura de morte que existe em nosso continente, e promover a cultura do encontro e da paz.

Este pré-congresso e o próprio congresso no Brasil se motiva, também, pela carta do papa Francisco ao Cardeal Marc Ouellet , destinada à América Latina, sobre a atividade pública dos leigos no nosso contexto latino-americano, na qual Francisco afirma que é chegada, e com urgência, a “Hora dos Leigos”, que não pode mais demorar.  Nela se mostra o quão benéfica é a atuação dos leigos e leigas, mas também chama a atenção para as dificuldades, para o drama do clericalismo e para uma maior valorização de sua vocação e de um engajamento para a missão.

Todas estas preocupações estiveram presentes no pré-congresso, no qual estiveram presentes mais de 40 pessoas, em sua maioria leigos e leigas, mas também diácono, presbíteros e bispos. Nestes dias se pode fazer profundas reflexões sobre a teologia e a eclesiologia do laicato, sua vocação e missão, mas também a proposta de Igreja e missão, como a quer o Papa Francisco. Muito rica a reflexão para com uma ecologia integral, com a Laudato Si no centro. Procurou-se mostrar o necessário envolvimento dos leigos e leigas com a política e com a economia, como também o seu protagonismo social e um engajamento em uma história que está em mudança constante e muito rápida.  Há que se agir a partir dos sinais dos tempos, dos sinais que o Espírito  coloca ao nosso discernimento. Firmou-se o compromisso estabelecido pelo Papa Francisco: trabalho, teto e terra para todos.

Uma grande riqueza foi o compartilhar experiências entre os países e a proposta de criar um processo de caminhada e valorização da vocação e missão laical, como cooperação e como parte constitutiva da missão de toda a Igreja. Todos estão chamados a sair, a criar um estado permanente de missão, a constituir uma Igreja em saída, pois somente desta forma projetamos o horizonte do reino de Deus.

Foi muito rico! E nos fez prever toda a riqueza que será o Congresso Latino-Americano de Leigos, que se realizará em 2018, no Brasil.

Artigos Relacionados

Leave a reply

Seu e-mail não será publicado nos comentários, mas ele é obrigatório para ser comentado *