Entidades Nacionais se reúnem em Brasília e criam “Frente Ampla Nacional pelas Diretas Já”.

Aconteceu nesses 05 de junho, em Brasília no Centro Nacional dos Trabalhadores do Comércio, uma ampla reunião com mais de 55 entidades, entre as quais estava o Conselho Nacional do Laicato do Brasil – CNLB, com o objetivo de compor uma “Frente Ampla Nacional pelas Diretas Já”,  que possa enraizar-se nos Estados e Municípios. 

Esse é o espírito que moveu todos os presentes, um momento histórico para mobilizar a sociedade civil para uma travessia e retomar o Brasil da Democracia, pois esse governo que aí está é ilegítimo e o que se está construindo em torno dele é mais ilegítimo ainda, ou seja, eleições indiretas. Só a eleição direta pode trazer a legitimidade e a esperança que o Brasil necessita para uma reviravolta pela retomada da Democracia.

Diante de uma eventual queda de Temer, devemos nos unir como sociedade brasileira para defender, organizar e articular as “Diretas Já” em todo o país. Com a movimentação das centrais que convocaram greve geral para 30 de junho, mais duas bandeiras de lutas são importantes: contra as reformas e pela garantia dos direitos trabalhistas e sociais da população brasileira.

Em nota, a “Frente Ampla Nacional pelas Diretas Já”, fala justamente da “crise política, econômica, social e institucional” que o país atravessa, uma vez que o presidente da República “não reúne as condições nem a legitimidade para seguir” governando o país. A saída desta crise depende fundamentalmente da participação do povo nas ruas e nas urnas. Só a eleição direta, portanto, a soberania popular, é capaz de restabelecer a legitimidade ao sistema político”.

“A manutenção de Temer ou sua substituição sem o voto popular significa a continuidade da crise e dos ataques aos direitos, hoje materializados na tentativa de acabarem com a aposentadoria, os direitos trabalhistas e as políticas públicas, além de outras medidas que atentam contra a soberania nacional”.

“Por isso, conclamamos toda a sociedade brasileira a se mobilizar, tomar as ruas e as praças para gritar bem alto e forte: Fora Temer! Diretas já! E Nenhum direito a menos! O que está em jogo não é apenas o fim de um governo ilegítimo, mas sim a construção de um Brasil livre, soberano, justo e democrático”.

O CNLB convoca todos os cristãos leigos e leigas, “homens e mulheres da Igreja no coração do mundo, homens e mulheres do mundo no coração da Igreja” para juntos participarmos da construção desse processo histórico.

Artigos Relacionados

Leave a reply

Seu e-mail não será publicado nos comentários, mas ele é obrigatório para ser comentado *